Mitos e verdades sobre a alimentação vegetariana

Notíciasnov, 09 - 2020

Mitos e verdades sobre a alimentação vegetariana

Você, certamente, já ouviu falar sobre o vegetarianismo. Mas é evidente que opiniões divergentes, assim como errôneas, são reforçadas acerca do tema. Por isso, o artigo de hoje trará um breve compilado de mitos e verdades, a fim de esclarecer dúvidas. Faça uma boa leitura! 

Para começarmos, vale destacar que segundo os últimos dados apresentados pelo IBOPE, de 2012 a 2018 o número de brasileiros que se declaram vegetarianos teve um crescimento de aproximadamente 75%, uma vez que saltamos de 8% para 14% de adeptos à essa escolha político-social. 

Apesar do crescimento de sua popularidade, o vegetarianismo ainda carrega consigo alguns estereótipos e questionamentos estabelecidos em senso comum. Quais deles são verdade e quais não são? Isso você vê a seguir! 

 

  • Vegetarianos sofrem de deficiência vitamínica 

 

MITO! 

A verdade é que a falta de vitaminas no organismo se dá por diferentes fatores além da alimentação, inclusive os metabólicos. Logo, todos – independente do tipo de alimentação – podem sofrer com tais problemas. 

Assim como os onívoros, os vegetarianos precisam manter uma dieta equilibrada, com o controle de alimentos refinados, frituras, massas e maior ingestão de frutas, combinadas a leguminosas. 

 

  • Somente a soja é capaz de substituir a proteína animal

 

MITO!

Na natureza existem diferentes opções de alimentos capazes de oferecer ao corpo uma quantidade suficiente de proteína. A soja, assim como outros alimentos, podem ser combinados em refeições versáteis para nutrir o corpo. 

 

  • O vegetarianismo é muito mais econômico do que imaginam!

 

Diferente do que dizem por aí, os produtos vegetarianos não saem do orçamento “normal”. Afinal, os alimentos de base desse tipo de dieta são consumidos por onívoros cotidianamente. Dentre eles podemos citar legumes (como a amada batata), verduras, grãos (como o arroz e o feijão) e, até mesmo, os pães! 

E aí, que tal começar agora? Conte com as nossas delícias para essa transição! 

Por Carolina Oquendo