Verão: Saiba como proteger a pele das crianças do sol

Notíciasdez, 21 - 2018

Verão: Saiba como proteger a pele das crianças do sol

Verão é sinônimo de dias mais longos e ensolarados, além de muito calor. Principalmente para as crianças, é um convite a brincar ao ar livre, vestir roupas leves e se refrescar à beira-mar ou em piscinas. Mas toda esta diversão também exige cuidados.

Embora seja por meio dos raios do tipo ultravioleta B que nosso organismo obtém a vitamina D, que melhora a absorção de cálcio e previne o raquitismo, a pele de bebês e crianças é muito mais sensível que a dos adultos e deve sempre ser protegida dos raios solares. Confira como:

 

Escolha bem o horário de exposição

 

Controle bem o horário em que a criança se expõe ao sol. Apenas os raios solares da manhã e do fim da tarde são recomendados para os pequenos. Escolha passeios antes das 10h ou após às16h.

 

Aplique protetor solar

 

Mesmo durante o horário indicado para exposição ao sol é fundamental usar um protetor solar recomendado para a idade da criança. Mas lembre-se: durante os seis primeiros meses de vida, o bebê não deve ser exposto diretamente ao sol, assim como não deve usar filtro solar, pois há na composição substâncias que podem ser perigosas para a pele sensível do recém-nascido.

 

Use ainda mais protetor solar

 

Na hora de aplicar o produto, use uma quantidade generosa, nada de economizar. Certifique-se de não esquecer nenhuma parte, como orelhas, nuca e peito do pé. Reaplique o protetor solar a cada imersão na água e/ou a cada 3 horas.

 

Recorra a roupas e acessórios

 

Abuse de chapéu, boné, roupa leve e guarda-sol. Nada disso substitui o uso de filtro solar e cuidado com o horário de exposição, mas são fundamentais para ajudar a proteger a pele sensível da criança.

 

O que fazer se a pele ficar ardida?

 

Caso a exposição tenha sido agressiva demais à pele do pequeno e haja queixa de ardência, faça compressas frias usando um pano úmido. Para ajudar a pele a se recuperar ainda mais rápido, aplique hidratante à base de água próprio crianças.

 

Frutas cítricas podem causar manchas de pele

 

Contato direto com frutas cítricas, como limão, laranja e maracujá, pode causar manchas na pele. Então, ofereça para as crianças este tipo de fruta longe do alcance dos raios solares e lave bem as mãos e o rosto dela logo após o fim da refeição.

 

Proteja a pele contra picadas de mosquitos e pernilongos

 

O uso de repelentes é essencial para manter mosquitos e pernilongos longe das crianças. Opte por produtos à base de Deet e Icaridina, que protegem também contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Assim como acontece com o protetor solar, os repelentes só podem ser usados em bebês com mais de 6 meses. Antes disso, a única forma é com o uso de roupas com mangas longas e calças compridas, além de telas e mosquiteiros.

 

Areia também pode esconder perigos para a pele

 

Areia contaminada pode transmitir doenças de pele, como micoses, bicho de pé, bicho geográfico e toxoplasmose. Para prevenir micoses, o melhor é não andar descalço em lugares úmidos, como lava-pés e vestiários, que favorecem a proliferação de fungos. Já o bicho geográfico pode entrar na derme através do contato com fezes de cães e gatos contaminadas pelo parasita. Para evitar, o melhor é não andar descalço em lugares onde pets circulam.

 

Para complementar os cuidados com a pele das crianças no verão, aplique loção hidratante com substâncias que ajudam na regeneração, como Aloe Vera, Camomila e Alfa Bisabolol. Mas lembre-se, a principal hidratação deve vir de dentro para fora, por isso, ofereça aos pequenos muita água fresca, suco de fruta, chás e água de coco.

Por Bianca Souza