personagem
A História da Barbie: Um mundo cor-de-rosa de sonhos e fantasias

Notíciasago, 02 - 2018

A História da Barbie: Um mundo cor-de-rosa de sonhos e fantasias

Não há, nem nunca houve, uma boneca que reflita tão bem o comportamento de uma época quanto a amada Barbie. Lançada em 1959, nestas quase seis décadas ela sempre esteve a par de todas as transformações ocorridas no mundo.

Além de um corpo de medidas sobre humanas, a Barbie é independente, rica, inteligente, bonita e está sempre na moda. Ela tem ainda um namorado lindo e amigos descolados. O brinquedo despertou uma paixão tão grande em todo mundo que se tornou a boneca mais vendida do planeta. A cada segundo, duas Barbies são vendidas. O que significa 120 milhões de exemplares a cada ano.

A história da boneca mais vendida do mundo

A ideia de criar uma boneca adulta para crianças partiu de Ruth Handler, esposa de Elliot Handler [fundador da empresa norte-americana Mattel]. É importante lembrar que a boneca alemã Lili, feita de celulóide, é anterior à Barbie e pode ter inspirado Ruth Handler.

Mãe de três crianças [Ken, Skipper e Barbara], a senhora Handler batizou sua criação de Barbie, diminutivo de Barbara. Mais tarde, os nomes de Ken e Skipper também seriam dados a bonecos; o namorado e meia-irmã da Barbie, respectivamente.

Encomendada ao designer Jack Ryan, em 1958, a Barbie foi lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, em 9 de março de 1959. Símbolo de juventude, sucesso e beleza, a boneca Barbie chegou ao mercado com o ar de adolescente, loira e vestida com um maiô listrado em preto e branco num corpo de manequim, com longas pernas e cintura fina. Medidas perfeitas para os seus 29 cm de altura.

A moda dos últimos 60 anos pode ser contada através da Barbie e sua coleção de estilos e modelos. Desde o seu lançamento, a boneca traz modelos de roupas e acessórios que podiam ser trocados. Ela está sempre bem equipada com vestidos rodados, calças cigarrete, luvas e até um look para ir ao trabalho como designer de moda, tudo que estava em alta no início dos anos 60.

O senso de moda da Barbie fez com que, em 1962, a boneca chegasse às lojas com um modelito inspirado na então primeira-dama dos Estados Unidos Jacqueline Kennedy, exemplo de elegância e bom gosto, com o famoso tailleur cor-de-rosa.

Em 1965, a boneca foi repaginada ganhando pernas flexíveis. Três anos mais tarde, em 1968, o rosto da Barbie ganhou um aspecto ainda mais jovem, com longos cílios e olhos azuis.

Até a Barbie viveu o momento paz e amor, típico dos jovens hippies da época. Foram lançadas versões da boneca fazendo música e explorando formas alternativas de viver. O primeiro trailer dela foi lançado em 1972, a loira estava pronta para curtir uma vida mais próxima à natureza, com vestidos românticos estilo Laura Ashley e saias de retalhos.

Na década de 1980, com cabelo estilo Farrah Fawcet, lábios vermelhos e muito glitter, a Barbie apareceu em versão seriado Dallas. Em 1982, a maquiagem virou item obrigatório e já fazia parte dos acessórios da boneca.

A Barbie não poderia ter começado a década de 90 melhor. Cantando, dançando e se divertindo muito, a loira (com o cabelo mais comprido que nunca) entrou nos anos 90 ao volante de uma Ferrari. Em 1992, sempre independente, ela se candidatou à presidência dos Estados Unidos

Entre os diversos estilos adotados pela Barbie no decorrer destes 60 anos, estão: Barbie rap, roqueira, salva-vidas, médica, dentista, ginasta e uma super-Barbie, com capa cor-de-rosa. Barbie chegou ao ano 2000 como uma mulher contemporânea, que está no mercado de trabalho, e por isso precisa de vários novos acessórios, como notebook e smartphone.

Por Bianca Souza