personagem
Agosto Dourado: saiba os benefícios da amamentação

Notíciasago, 27 - 2021

Agosto Dourado: saiba os benefícios da amamentação

Há quase 30 anos, o mês de agosto é marcado pelas discussões acerca do aleitamento materno. A data, conhecida como Agosto Dourado, foi criada depois de um encontro entre a UNICEF e a Organização Mundial da Saúde, que aconteceu dois anos antes. Desde então, o debate sobre a amamentação só cresce, esclarecendo dúvidas e questões sobre o assunto e garantindo a saúde das crianças que são amamentadas, já que o leite materno é considerado um dos alimentos mais completos para o bebê.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o leite materno deve ser exclusivo até os seis meses de idade. É por meio dele que a criança recebe anticorpos fundamentais para a resistência contra diversas doenças, além de nutrientes e proteínas que garantem uma saúde mais forte. Segundo a UNICEF e a OMS, cerca de seis milhões de vidas são salvas todos os anos devido ao aleitamento materno até os seis meses de idade. 

Estou amamentando. E agora, o que posso comer?

Apesar de todos os benefícios que a amamentação traz à criança, ainda há muitas dúvidas sobre o tema, como “o que não pode comer quando está amamentando?”. Ainda de acordo com a SBP, não há evidências de que determinados alimentos aumentem a produção do leite materno. No entanto, é importante, inclusive para a própria mãe, que ela não tenha dietas restritivas. 

Ainda que não haja nenhuma recomendação de alimentos que as mães não possam consumir durante o período de amamentação, é importante ficar alerta com alguns alimentos estimulantes, como café, chás com cafeína, chocolate, chimarrão e refrigerantes. Esses alimentos podem passar para o leite materno, por isso, devem ser consumidos com moderação ou até evitados. 

Produção de leite: um desafio

Mesmo sendo um ato de extrema importância, há muitas mulheres que não conseguem produzir leite por muito tempo e, em alguns casos, não chegam ao mínimo recomendado de seis meses. De acordo com a SBP, a maioria dos casos de pouca produção de leite é apenas uma percepção da mãe relacionada à insegurança sobre sua capacidade de amamentar. Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda o uso de medicamentos por conta própria. 

Na dúvida, consulte um especialista da sua confiança. Que tal aproveitar o Agosto Dourado para procurar mais informações com seu médico?