personagem
Chocolate: amigo ou inimigo?

Notíciasjul, 10 - 2020

Chocolate: amigo ou inimigo?

Amado em todos os cantos do globo, o chocolate é um dos alimentos mais consumidos no mundo. Você sabia disso? Não é à toa que nesta semana comemoramos do Dia Mundial do Chocolate! Pensando nisso, preparamos esse artigo para pontuar vantagens e desvantagens de consumir essa delícia. Boa leitura!

A verdade é que a magia está em sua composição. O açúcar e os estimulantes (como cafeína) presentes em sua receita, tornam os chocolates viciantes e, logo, associados ao prazer. E é aí que pode morar o problema!

O consumo excessivo de chocolates leva, automaticamente, a alta ingestão de açúcares e gorduras (concentrada, principalmente, nos chocolates brancos). Isso pode desencadear consequências como:

  • Aumento da pressão arterial;
  • Influência na obesidade;
  • Aumento do “colesterol ruim” (LDL);
  • Princípios de diabetes;
  • Oleosidade na pele e, assim, aumento da acne.

Vale lembrar que todos os tópicos citados podem – ou não – serem manifestados, dependendo exclusivamente da saúde e tendências de cada organismo.

Sendo assim, dois pontos cruciais devem ser considerados para que você não precise abrir mão de comer um docinho. O primeiro é, com certeza, a quantidade de chocolate que você ingere. Segundo as recomendações médicas, é indicado consumir até 60g no dia.

 O segundo, por sua vez, é que: quanto mais cacau, melhor! Então, os chocolates amargos (principalmente os 70%) são os melhores amigos de quem quer cuidar da saúde e, ainda, adoçar a boca de vez em quando. Segundo estudos médicos, estes possuem ações antioxidantes, vitaminas, minerais (como fósforo e ferro) e podem acelerar o metabolismo.

Lembrando que: qualquer tipo de chocolate deve seguir a quantidade recomendada pelos médicos, viu? Consuma moderadamente para saborear o doce da vida!

Por Carolina Oquendo