personagem
Vou ser pai: e agora? Dicas para os pais de primeira viagem

Notíciasago, 19 - 2019

Vou ser pai: e agora? Dicas para os pais de primeira viagem

No mês dos Pais, precisamos pensar também nos papais de primeira viagem. Uma nova jornada está se iniciando e você, recém-papai, não precisa entrar em pânico! Temos algumas dicas para te ajudar a estar, da melhor maneira, ao lado da sua família. 

É preciso estar preparado para as mudanças em seu cotidiano. Alguns hábitos e atividades serão deixados de lado ou feitos de uma maneira diferente. Durante a gestação, é fundamental considerar as limitações físicas e emocionais de sua companheira, assim como após o nascimento é preciso considerar a segurança e conforto do bebê. 

Mas não para por aí! Veja: 

1.Seja presente na gestação 

Nesse momento sua participação é de extrema importância. Isso permitirá que entenda mais sobre as mudanças e os cuidados para todo o pré e pós-natal, permitindo que esclareça suas dúvidas. 

Além disso, é essencial para a construção e, consequentemente, fortalecimento do laço familiar.

2.Converse com o bebê

Sim, pode parecer besteira, mas, falar com bebê – desde a gravidez – é importante para fazer com que ele se acostume com a sua voz e sua presença.

3.Assuma as tarefas da rotina 

A mãe terá limitações físicas para realizar tarefas simples e, depois, ficará um longo período de tempo junto a criança, pois os bebês ficam mais próximos a mãe por sentirem ser uma parte dela. Mas isso não significa que não terá suas chances. 

Se responsabilize, por exemplo, pelo banho da criança. Isso fará com que ele se acostume com o seu toque, cheiro, voz e sinta-se seguro em seus braços. Trocar a fralda, vestir e oferecer seu colo em momentos de choro, que não os de fome, também são fundamentais.

4.Mantenha a calma: não é impossível fazer o bebê parar de chorar 

Uma das maneiras mais eficientes para parar o choro é fazer com que ele se sinta seguro e num ambiente semelhante ao útero. Para isso, mantenha-o em posição fetal, confortável, aquecido e ouvindo sons semelhantes ao que ele ouvia (ruído branco ou, o som de S) enquanto faz movimentos curtos de balanço. 

E lembre-se: o que mais importa, no fim, é valorizar os momentos em família. Nós, da Seven Boys, sempre estaremos com você! 

Por Carolina Oquendo